28 setembro 2013

Paul Moyse, grande caricaturista do Reino


Mais uma dica de um excelente caricaturista já que bons trabalhos sempre fazem bem aos olhos. Estes são de um cara do Reino Unido chamado Paul Moyse. Seus desenhos são uma belezura, esse Alfred Hitchcock aí em cima, com toda sua bochechância rubicunda está mesmo uma delícia de se ver. O link para os trabalhos dele é http://artofmoyse.blogspot.com .

Oscar Wilde e Pol Serra, caricaturista da Espanha

"Posso resistir a tudo. Menos à uma tentação." "Nada é mais necessário do que o supérfluo." "Quando eu era jovem pensava que o dinheiro era a coisa mais importante do mundo. Hoje eu tenho certeza!" Tais frases geniais recheadas de deliciosa ironia e um humor cortante mas refinadaço, saíram da cuca deste cara aí acima, o pensador, o escritor, o polêmico, o maldito, o maravilhosamente criativo Oscar Wilde, aqui mostrado nesta bela caricatura feita pelo caricaturista espanhol Pol Serra que ilustra maravilhas nas terras da Espanha. O link para o site dele é http://polserra.blogspot.com/

19 setembro 2013

Meio ambiente, Ilha do Fogo e o povo de Juazeiro e Petrolina contra arbitrariedade do Exército

O Rio São Francisco banha, entre outras, duas cidades importantes do glorioso nordeste brasileiro, Juazeiro, pelo lado da Bahia, e Petrolina, pelas margens pernambucanas. Entre elas fica a aprazível Ilha de Fogo, patrimônio indissociável da população que habita ambas as cidades tão cantadas em verso e prosa. Não se deve confundir a baiana Juazeiro, a qual estou me reportando, com Juazeiro do Norte, que fica no Ceará, famosa por ser a terra do lendário Padim Padre Ciço. Juazeiro é terra do notabilíssimo João Gilberto, de Ivete Sangalo, de Galvão, poeta e letrista dos Novos Baianos, e gente importante no cenário futebolístico tais quais Nunes, camisa nove do Flamengo, que jogou ao lado de Zico e Luís Pereira, que foi zagueiro da seleção brasileira de futebol, além de Daniel Alves, lateral titular do Barcelona e do nosso auriverde selecionado. Tive a felicidade de morar na doce Juazeiro por alguns anos e fui frequentador da Ilha do Fogo, onde ia me divertir, mergulhar, nadar lépido qual um Cielo, apreciar a bela vista insular do pôr-do-sol, jogar conversa fora com amigos espairecendo a mente e levar a criançada para uma jornada garantida de lazer. Agora fico sabendo que o Exército pernambucano conseguiu na Justiça de lá, sabe-se lá com que argumentos, o direito de se apossar da Ilha sob pretexto de usá-la para treinamento militar, proibindo assim o acesso aos seus legítimos donos, os moradores. Fico imaginando se algum oficial tomado por alguma delirante paranoia está com receio de que a Ilha do Fogo possa se tornar uma nova Pearl Harbor, sujeita a fulminantes ataques de povos inimigos do Brasil. O fato é que na sua pretensão os militares não levam em consideração a vontade popular e baianos e pernambucanos que há décadas frequentam a Ilha do Fogo, em que comerciantes locais vivem honestamente da venda das suas mercadorias aos ribeirinhos e onde o povo vai para respirar o que ainda resta de natureza nestes tempos de agressão ao meio ambiente. Durante 20 anos o povo brasileiro sofreu horrores com o autoritarismo militar, como indicam livros diversos e minisséries da Rede Globo, que aliás recentemente pediu desculpas ao povo deste país por ter apoiado o golpe militar. Quem acredita que este tempo autoritário e de decisões arbitrárias passou deve ficar atento ao que ocorre na Ilha do Fogo, entre Juazeiro e Petrolina e unir-se aos moradores, que estão amplamente cobertos de razão neste justíssimo protesto pacífico. O Exército, mesmo sentindo a pressão popular, não desistiu de suas pretensões ilegítimas. E numa jogada que parece ter surgido da mente torta de algum político oportunista, adotou uma atitude que se pretende conciliadora e magnânima, resolveu "permitir" que os moradores tenham acesso controlado à Ilha do Fogo nos domingos e feriados, como se fosse um ato de grandeza permitir que os legítimos donos da Ilha do Fogo, o povo, possa ter acesso ao que é, ao que foi e sempre será seu.

12 setembro 2013

Mello, cartunista.Um PHD em cartuns e caricaturas



Se o Ceará ficou famoso por fabricar humoristas bons de palco, telinha e telão, como o Chico Anysio, Minas Gerais se notabiliza por nos agraciar a todos com grandes cartunistas, um magote de gente boa de traço e de ideias. Recentemente, mui recentemente, descobri Mello, um cartunista mineiro que tem um trabalho de babar, transitando da caricatura ao cartum e à ilustração, exibindo um fino traço. Uma beleuza essa carica do meu rechonchudo ídolo, Ronaldinho Fenômeno, cuja concepção tem uma fragrância do Loredano, outro ídolo meu. É só bater os olhos para ver que Mello tem um traço personalíssimo e uma abordagem que mostra que o cara é apetrechado de um talento invulgar que honra a tradição mineira de produzir cartunistas e artistas gráficos geniais como Ziraldo, Caulos & Cia. Grande Mello. Quem quiser ver mais do trabalho de Mello, basta clicar aqui: http://mellocartunista.blogspot.com.br e também no site do Brazil Cartoon, http://www.brazilcartoon.com/blog/Mello