19 setembro 2011

Pastor Vitor Souza, cores e fé

Recebi hoje um e-mail dizendo que sexta-feira próxima, dia 23 de setembro deste Anno Christi de 2011, às 20h, meu fraternal amigo Vitor Souza irá receber sua consagração e ordenação ao Ministério Pastoral. Já tive amigos curas (e outros incuráveis), tenho amigos espíritas, amigos budistas e um monte de amigos adeptos da fé afro, afinal, não é à toa que essa urbe em que vivo é conhecida como Roma Negra. Já tive até um professor padre, o Pe. Oscar, em Pindorama, SP. Mas Vitor é o primeiro amigo pastor que tenho. Amigo de fato, de todas as horas, não o conheci frequentando templos nem igrejas, tal encontro se deu no Estúdio Cedraz, já que ele, hábil colorista que usa o Photoshop e outros programas com propriedade, coloria - e ainda o faz, ao menos até o presente momento - os personagens das histórias em quadrinhos do formidável desenhista Cedraz, tão amadas pelo público infantil e adulto. Vítor é um homem íntegro, culto, dedicado, atuante, participativo, solidário, desprendido, com elevado senso de justiça. Será um grande e autêntico líder espiritual, com fé verdadeira, que acredita no diálogo e respeita as escolhas de cada ser humano. Torço para que este tão bom amigo encontre tempo e uma forma de conciliar sua vocação de líder religioso com o dom que Deus lhe deu para bem saber colorir. Será difícil, certamente, mas que não seja impossível é o que espero. Com muita fé.
*****
Aos amigos em comum que queiram prestigiar Vítor Souza neste momento tão importante em sua trajetória de vida, vai aqui o endereço onde o evento irá ocorrer nessa cidade de Salvador, Bahia: Igreja Batista Esperança / Rua Marquês de Queluz, 22 / Pituaçu (pontos próximos como referência:  Parque Metropolitano de Pituaçu, Churrascaria Sal & Brasa e agência do Banco do Brasil / Pituaçu).
Clique sobre a foto para ampliar a imagem do mapa.

02 agosto 2011

Parlim, João Gilberto, Ivete Sangalo, Velho Chico


Juazeiro, cidade baiana situada à beira do abençoado Rio São Francisco. Do outro lado do rio fica a pernambucana Petrolina que, em dia pretérito, sequer percebeu a flecha preta lançada pelo ciúme que atingiu em cheio o peito do filho mais ilustre de Dona Canô. Juazeiro - que não é a do Norte, aquela que fica no Ceará -   é terra natal de ninguém menos que João Bossanova Gilberto e de Ivete Sangalo, de Luís Galvão, inspiradíssimo vate dos Novos Baianos, e dos craques dos gramados Nunes, que jogou ao lado de Zico no Flamengo, Luís Chevrolet Pereira e de Daniel Alves, sendo que esses dois últimos escreveram de forma brilhante seus nomes no futebol da Europa. Mas Juazeiro, a querida Juazeiro, é, sobretudo, terra de um grande cara chamado Parlim, um criativo, simpático e profícuo desenhista, quadrinhista, artista gráfico, professor respeitado e de quebra um produtor cultural. No tempo que morei em Juazeiro frequentava o estúdio dele e ficava encantado ao ver seu amor à arte transformar-se em concorridas apresentações de mamulengos, títeres, bonifrates, mas é só gostosos, franca-tripas, fantoches ou que nome mais tenham, oficinas de desenho para guris, e também em bloco infantil de carnaval, em álbuns de quadrinhos que versam sobre fatos e crendices da região são-franciscana, e da própria história local que envolve sua cidade, como o seu "A guerra de Canudos em Quadrinhos". Parlim é retadim. Um grande cara, um caráter maravilhoso, um sertanejo sem máculas, um coração enorme, uma alma de criança cheia de amor pelas artes, pelos amigos e por Juazeiro que, ao lado de sua família, compõem suas maiores querências. Desde que retornei a Salvador nunca mais voltei à Juazeiro.  Mas não é por falta de saudades, que estas são muitas. Saudades do Velho Chico, de suas águas, suas ilhas, de caminhar com a namorada pela orla da cidade sentindo a aragem vinda do rio, de beber uma cerveja nos barzinhos à beira do São Francisco,  jogando conversa fora, de comer surubim e carne de bode com pirão, de passear na vizinha Petrolina, de alguns ótimos amigos juazeirenses que lá fiz. Entre eles, Parlim, um artista dos bão, um autêntico João Gilberto das artes gráficas.

28 julho 2011

Acalanto de Márcia Short em relançamento de livro do poeta Béu Machado

Em vida, graças ao seu coração amoroso, sua generosidade pessoal, seu desmesurado amor à arte e respeito aos artistas, Béu Machado acolheu na coluna que redigia no jornal A Tarde um infindável número de músicos, atores, cantores que ralavam, davam duro, eram ainda emergentes, precisavam de espaço de quem neles acreditasse. Béu deu-lhes este apoio, sem discriminar ninguém, divulgou seus eventos,  tratou-os com todo respeito. Muitos acabaram por se tornarem  famosos e queridos em todo o Brasil e até no exterior. Não são poucos os que recebem cachês milionários por suas apresentações e, merecidamente, diga-se, recebem também tratamento de popstar bem diferente de um tempo em que tantos não lhes davam a merecida importância. Entre estes não estava Béu que, ao contrário, por ser a generosidade em pessoa, sempre foi receptivo a todos os artistas, veteranos ou ainda novéis. No restaurante Grande Sertão foi bonito, tanto tempo depois da morte de Béu, no dia do relançamento do seu livro "Pensamentando",  ver chegar um monte de gente ao local para prestigiar tão belo evento, e entre esta gente muitos artistas, genuínos, autênticos amigos do poeta Béu. E solidários pois todo o dinheiro da vendagem da edição do livro é destinado à Creche Béu Machado, sempre lutando contra sérias dificuldades econômicas para sobreviver. Armandinho, primeiro e único, virtuose do cavaquinho, bandolim, guitarra baiana e o escambau estava lá, firmão levando ao evento seu prestígio e seu alto astral, ele que nunca falha. Uma cena pra lá de tocante e rara, verdadeiro privilégio, foi poder ver a canja de Gereba dedilhando o violão, acompanhando Márcia Short com sua bela voz, um colosso no palco, em mágico instante tendo nos braços sua filha em doce aconchego enquanto entoava uma bela canção sob o olhar cúmplice do cantante e compositante Carlos Pitta. Quem não foi, perdeu, quem viu, viu, quem ouviu, ouviu. Eu fui, não perdi, vi, ouvi. Sou um dos felizardos pois lá estava levado pelo carinho que meu amigo Béu sempre inspirou aos que o conheceram de perto.
***Para você que está a fim de adquirir o livro Pensamentando, do genial Béu Machado, honra e glória da Bahia, o telefone da creche Béu Machado é o ( 71 ) 3231 - 3729. O e-mail de lá é creche.beu.machado@hotmail.com 

Amigos relançam o livro Pensamentando do poeta Béu Machado

No relançamento do livro "Pensamentando", do genial poeta, letrista e colunista Béu Machado, este atilado quarteto que labutou pela feitura, lançamento e agora este relançamento do livro. Todos os quatro, amigos incondicionais de Béu, autografamos no lugar do amigo querido que hoje, no céu, continua sendo o anjo que sempre foi entre nós, aqui na Terra, com a diferença que agora exibe um par de asas. O evento, que aconteceu no Restaurante Grande Sertão, no dia 06 de Julho passado, numa noite das mais belas, contou com a participação de Neném, a eterna  e amada  musa beumachadiana,  Raimundo Machado, irmão do poeta, e de amigos e admiradores de Béu, entre os quais artistas hoje famosos mas que vieram por serem, acima da fama,  fiéis confrades do poeta, frasista e colunista . Nesta foto aê, da esquerda para a direita, o artista gráfico Washington Falcão, Tinho para os amigos. O segundo,  de perfil grego, verdadeiro Adonis, não é o Antonio Banderas, sou euzinho que tive a honra de ilustrar o livro. O terceiro é o grande - e bota grande nisto - Raimundo Lima, jornalista competente e eminência parda em Angola. Ao seu lado,  last but not least, o inspirado poeta e letrista José Carlos "Soy loco por ti, América" Capinan, autografando em um Papel Machê. E lá do sacrossanto empíreo, mandando bons fluidos,o próprio Béu, agora nosso anjo da guarda vitalício.

25 julho 2011

São Nildão e São Renatinho


Como gosto muito desta série criada pela dupla Nildão / Renatinho da Silveira, posto aqui mais estes santinhos geneticamente modificados. Uma belezura! Agora todos que conhecem a expressão "santa ignorância" vão ficar sabendo qual é a cara da dita cuja. Ah, e querendo ver um pouquinho mais da belíssima arte gráfica desta dupla pra lá de criativa, basta clicar aqui neste link: http://www.nildao.com.br/

04 julho 2011

Com renda para a Creche Béu Machado, relançamento do livro Pensamentando do poeta Béu

 Convocação geral para o evento que relançará o livro Pensamentando, do genial Béu Machado, que hoje mora no céu, no Olimpo, no Nirvana ou em algum lugar destinado às pessoas doces e maravilhosas como Béu e uns raros caras mais. Artista que reconhece a importância de Béu em sua carreira vai. Gente inteligente vai. Pessoas que gostam de ler bons livros vai. Quem gosta de ajudar o próximo vai para adquirir seu exemplar e assim colaborar com a Creche Béu Machado, ao qual será destinada toda renda resultante da venda dos livros. Este evento, como já disse na postagem anterior a esta, vai rolar a partir das 19 h desta quarta-feira, 06 de julho de 2011, no Restaurante Grande Sertão, que fica no Costa Azul, próximo ao Jardim de Alah, nesta afrocity batizada de Soterópolis. Vai bombar porque Béu tinha um montão de amigos leais que não deixarão de prestigiar o relançamento do seu Pensamentando. Dele extraio alguns anexins de Béu para mostrar um pouco do seu conteúdo, com frases que Millôr, Stanislaw Ponte Preta e o Barão de Itararé assinariam babando.
*O mar está pra peixe. Pelo menos é o que dizem os tubarões.
* Na cabeça da perua só há peru e peruca.
*Minha calça boca-de-sino tinha um badalo na perna esquerda.
*Pior do que bicho-de-sete-cabeças é uma pessoa de duas caras.
*Rápido: o morcego é o cego - mor?
*Quase todo bebê é a cara do pai, mesmo quando o pai é outro cara.
*Para alguns ladrões nenhuma clemência. Outros são chamados de Vossa Excelência.
Nesta quarta, todos os caminhos levam ao Grande Sertão.

03 julho 2011

Relançamento de livro do poeta Béu Machado de Xangô

Deixo de lado quaisquer resquícios de sábia humildade e encho meu peito da mais desmedida soberba quando o papo versa sobre amizades. Amigos do peito que sempre tive justificam este meu deslize e não poderia ser diferente já que neste quesito tive a imensa fortuna de, por exemplo, desfrutar do apreço de Béu Machado. Grande Béu, poeta e frasista inspirado, dedicado colunista de jornais. Compartilhamos espaço em algumas redações e alargamos a amizade à medida que o tempo passava. A morte prematura de Béu interrompeu esta convivência, mas não logrou por termo à amizade e à admiração que eu e tantos amigos sentíamos por tão amado amigo. Um grupo destes seus amigos e admiradores planejava, antes de sua morte, um livro-homenagem feito com frases criativas que ele publicava na imprensa. Nâo deu tempo mas o projeto, este continuou vivo, bem vivo, e resultou na publicação de um livro que vai além da mera homenagem póstuma. Tive a honra de ser chamado para fazer as ilustrações, tarefa fácil para quem era leitor incondicional das máximas de Béu, seus axiomas, anexins ou que nome tenham. A edição deste livro é fruto do amor que Béu sempre despertou em seus amigos e o resultado de tanto amor foi um livro notável, feito para quem gosta da boa leitura, que esgotou-se rapidamente. tornando-se raridade disputada. E toda a renda e os direitos sobre este livro foram passados para a Creche Béu Machado, sob a responsabilidade da viúva de Béu, Maria José "Neném" Machado, localizada na Boca do Rio, onde residia o casal. Foi pensando em ajudar o trabalho filantrópico da creche e suas crianças, e em brindar os leitores de bom gosto que os mesmos amigos de Béu, passada quase uma década da primeira edição, resolveu agora reeditar o livro. O artista e produtor gráfico Washington Falcão ficou incubido de coordenar tudo e o resultado foi que foi que o livro ficou mais belo graficamente, com um novo formato, nova capa e uma qualidade gráfica superior ao livro original. O lançamento, amigos, será nesta Quarta-feira, dia 06 de Julho de 2011, no restaurante Grandes Sertões, no Costa Azul, próximo ao Jardim de Alah. Você que gosta de Béu, você que é artista, você que gosta das boas leituras, vá lá garantir seu exemplar que tem tiragem limitada e haverá de esgotar bem rápido, a exemplo da primeira tiragem. Como toda a renda será novamente revertida para a Creche Béu Machado quebra, de quebra você ajuda a creche que leva o nome de um dos maiores filósofos e poetas que a Bahia já produziu, Béu. Ou como bem diz o vate Capinan, Béu Machado de Xangô. Kawó-Kabyesilé, meu irmão.

08 junho 2011

Langer, un hermano muito irmão / Pintando o Set 12

A Argentina tem a tradição de revelar ao mundo ótimos desenhistas e humoristas de primeiro time. Entre estes os platinos legaram ao fãs do humor este maravilhoso cartunista chamado Langer que muitos consideram o maior da terra do tango na atualidade. O cara é fera. E esta fera esteve aqui pela Bahia há alguns verões. Ficamos amigos e eu fiz as honras da casa ciceroneando Langer e su hermosa pareja num périplo que incluiu visita ao Mercado Modelo com direito a unas batidas de frutas variadas e uma volta nada olímpica no Pelô. Numa mesinha de bar eu me distraí e Langer tascou esta carica minha. Retei-me. Disse a ele que Pelé é que é e sempre foi o Rei do futebol, que Maradona nunca foi de nada. Ele retrucou me dizendo que el pibe d'oro, sim, é que era um cracón de buela. E disse que os políticos argentinos eram muito mais ladrões do que os nossos políticos. Achei a afirmação tão absurda que só pude gargalhar e a paz voltou. Depois fomos encontrar Nildão e bebericar umas loiras geladas com tira-gosto de mani, que ele me ensinou que era apenas e tão somente o nosso velho e bom amendoim. E ao som daquela antiga canção latina "Mani, manicerooooo..." entornamos um monte de cervejas, charlamos, rimos muitíssimo enquanto admirávamos as cores que nos trazia o por-do-sol do Largo da Mariquita. Grande, grande Langer. Minhas saudade e meu abraço, hermanito.

15 maio 2011

Biratan, um caricaturista mais que letrado / Pintando o Set 11

De há muito declaro aqui neste modesto bloguito minha admiração incondicional pela arte maior do cartunista paraense Biratan. Bira gosta de diversificar os trabalhos que cria e seu talento faz com que cada incursão por caminhos diversos resulte sempre em algo invarialvelmente maravilhoso como pode comprovar quem tiver a sorte de ter em mãos seu mais recente livro, Caricaturas de Letras. Nele Biratan constrói caricaturas definitivas de famosas gentes a partir das iniciais dessas pessoas, conforme já disse. Seus modelos são um grupo selecionadíssimo composto por pessoas amadas, idolatradas, salve, salve como Ziraldo, Grande Otelo, Fidel, Chê, Marylin, Chaplin, Caetano Veloso e por aí vai. Bira sempre soube escolher bem todos os seus modelos quando vai criar esta sua magnífica forma de artecaricaturar. E cumpre-me informar, prenhe de júbilo, que entre os que já tiveram esta honra de um dia serem artecaricaturados pelo Biratan, para a ínvidia e para o justificado despeito de muitos, lá me encontro eu, retratado para a posteridade pelas mãos deste soberbo caricaturador famoso nos quatro cantos deste redondo orbe. Tânquio, tânquio, Bira. Sóre, periferia.

24 abril 2011

Gonzalo Cárcamo, caricaturista: um chileno na Terra do Axé

Por uma dessas inefáveis magias que a Bahia encerra, um dia o cidadão Gonzalo Ivar Cárcamo Luna veio de São Paulo habitar esta terra de Vadinho e Dona Flor. Por aqui se encantou com céus, mares, gentes e se regalou com moquecas, acarajés, xinxins e os quindins de iaiá. Conheci-o casualmente em uma galeria de arte e nos tornamos amigos fraternos. Lado a lado caricaturamos mais da metade do povo soteropolitano. Bem mais que um artista estupendo, Cárcamo é um ser humano exemplar, um cara do bem, extremamente ético e culto. E um amigo leal, bem-humorado, compreensivo e generoso. Mas só São Paulo tem o mercado à altura para um trabalho de excelência como o dele. Era inevitável que ele voltasse a Sampa onde hoje tem atelier e estúdio, um sólido mercado garantido para si, desfruta de merecido prestígio e garantiu um justíssimo lugar no panteão dos artistas maiores. Em contrapartida, quando descerra as cortinas da imensa janela de sua luxuosa cobertura no Alto do Morumbi, tudo o que vê são toneladas de garoa. Ao passo que eu, quando abro a tosca janela do meu puxadinho na Baixa do Jebe-Jebe, vejo descerrarem-se céus e mares translúcidos e a sublime beleza negra de moças do Ilê Ayê em seu rebolado sensual rumo ao Pelô, enquanto traço um autêntico e celestial bobó de camarão feito por descendentes de núbias mucamas, coisa que não é pro bico de quem mora em São Paulo. Bem feito para ele!
Clique aqui para ver os trabalhos de Carcamo:
http://gcarcamo.blogspot.com/

19 fevereiro 2011

Lá eles! Zeba e Cabral: uma dupla que promete mete mete na Net. Lá eles!

Entonces nossa natureza interior pede e a gente se reune na mesa de um bar na companhia de amigos e, incontinenti, louras geladas vem nos acompanhar. O papo vai ficando cada vez mais solto e todo nosso arsenal interior de besteiras, sandices e babaquices vai sendo liberado cada vez mais despudoradamente. Ainda assim há quem batize isto de "criativos encontros da intelligentsia brasileira". Uma dupla aqui da Bahia, Ari Cabral e Rodrigo Zeba, entende que este encontro informal com clima de mesa de bar ou fundo de quintal com papos sem amarras tem relevância tal que deveria ser socializado e virar programa com direito a àudio e vídeo para todo o planeta. O resultado é um relicário de filosofias vãs, sapiências de orientais desorientados, um amontoado de estultices, apedeutismos, parvoíces, pérolas nada preciosas do pensamento erudito e popular, verdades definitivas em que não se pode confiar nem um pouco, abobrinhas as mais diversas e comentários sobre coisas sem nenhuma importância para os rumos da humanidade. Enfim tudo que costuma pintar quando as pessoas ditas normais, para fugir de um cotidiano pesado, resolvem jogar conversa fora de preferência degustando cervas e destilados diversos. Com a diferença que não há ninguém gravando. Pois Ari e Rodrigo registram tudo para a posteridade com um humor de tom escrachado que rola de maneira informal com cara de desprentensão. Em um país que já viveu vinte longos anos de dura ditadura é fundamental e salutar falar-se de tudo da forma mais democrática e bem humorada possível vez que humor é uma parte indissolúvel do nosso caráter brasileiro. No mais, no território da Net, se vídeos mostrando cenas grotescas e babaquices que a princípio parecem insuperáveis fazem o maior sucesso com direito a milhões de acessos, então nada mais justo do que Ari e Rodrigo colocarem no ar este papo nada cabeça entre amigos, conversas que soem acontecer em nove entre dez mesas de bares ou no quintal de moradias.No vídeo 04 uma definitiva exegese sobre as músicas de duplo sentido. Recomendo a vocês que dêem uma acessadinha no Lá Eles, mesmo não sendo eu próprio uma pessoa lá muito recomendável. Aqui o link: http://www.laeles.com.br/

03 fevereiro 2011

Cau Gomez, caricaturista e ilustrador


Tudo o que é bom merece ser divulgado para que mais e mais pessoas possam ver e admirar o que merece ser visto e admirado. Posto sempre aqui inúmeros trabalhos e links de gente de toda parte do mundo. Mas não posso incorrer no erro de esquecer que aqui mesmo onde vivo, nesta cidade de Salvador, neste estado da Bahia, Brasil, há uma porção de gente talentosa e que tem trabalho respeitado no mundo todo. É o caso do Lage, do Nildão. E também de muitos outros mais, como el dibujante cubaiano Simanca, o caricaturista Gentil e o multimídia Cau Gomez. Deste mostro aqui e agora alguns trabalhos que dão uma ideia de sua competência: Hugo Chávez, Glauber Rocha, Che Guevara e Jacques-Yves Cousteau. Nem precisava que eu os nominasse, mas já  o fiz , sou um cara de excessivos excessos. Vocês poderão ver mais da arte de Cau acessando seu blog. Aqui, brodinhos, vai o link: http://caugomez.blogspot.com

19 janeiro 2011

O novo livro do Nildão

Nildão é um artista que tem um arsenal de ideias maravilhosas para tudo que faz, seja texto, tiras, cartuns, grafites, grafismos outros e o escambau. Todo ano bola e lança um livro diferente que sempre nos agrada, nos encanta, nos surpreende. Estas ilustrações aê são de livros anteriores, pesquei com tarrafa na Net. Neste próximo dia 27 deste mês de Janeiro de 2011, quinta feira, o cara estará nos brindando com seu mais recente livro onde a tônica é o humor inteligente que você, pessoa de cuca antenada, curtirá de montão. É só olhar o cartaz na postagem anterior a esta e anotar os dados relativos ao lançamento. De quebra você ainda ganha uma festa para bailar la bambael samba.

17 janeiro 2011

Lançamento do novo livro de Nildão

Tirante o Carnaval, todos sabem que a maior festa do verão da Bahia sempre foi a Lavagem do Bonfim, que acontece invariavelmente nos meses de Janeiro. Eu disse foi. A Bahiatursa precisa urgentemente informar aos turistas e nativos que a maior festa dos Janeiros soteropolitanos atualmente é o lançamento do livro de Nildão, cartunista, artista gráfico e um cara adorado por uma multidão de amigos. A cada verão ele lança um novo livro seu - seja de cartuns, hai-kais ou brincadeiras gráficas, mas sempre maravilhosamente criativo. Fugindo do esquema travadaço dos autores que insistem em lançar seus opúsculos e incunábulos em livrarias apertadas com as cansativas filas de autógrafos de plantão, Nildão organiza uma festa dançante, cantante e conversante. O ingresso é a compra do livro. Comprou o livro, você está - livre de filas - dentro desta festança que em breve constará no calendário da Bahiatursa. Tudo no maior astral como será o da próxima semana, dia 27 de Janeiro deste 2011. Entonces, aviso dado, galera. Nos vemos lá!

01 janeiro 2011

Caricaturas: você um dia ainda vai ter umas

Nós brasileiros, como bem-humorados que somos, sempre adoramos ver uma boa caricatura em jornais e revistas. Jogadores, astros de cinema, políticos, cantores e toda sorte de gente muito famosa. Mas hoje ninguém precisa ser uma celebridade para ter sua própria caricatura. Basta entrar em contato com o autor deste blog para contratar os serviços de caricaturas ao vivo para eventos diversos. Convenções, feiras, simpósios, encontros, cursos, debates, formaturas e tudo que reuna uma boa quantidade de pessoas de astral elevado.Use para tal uma mensagem pedindo orçamento para o e-mail phsetubal@hotmail.com ou phsetubal@gmail.com 
Querendo ver alguns trabalhos clique aqui no link:  http://www.flickr.com/photos/paulosetubal