28 setembro 2013

Paul Moyse, grande caricaturista do Reino


Mais uma dica de um excelente caricaturista já que bons trabalhos sempre fazem bem aos olhos. Estes são de um cara do Reino Unido chamado Paul Moyse. Seus desenhos são uma belezura, esse Alfred Hitchcock aí em cima, com toda sua bochechância rubicunda está mesmo uma delícia de se ver. O link para os trabalhos dele é http://artofmoyse.blogspot.com .

Oscar Wilde e Pol Serra, caricaturista da Espanha

"Posso resistir a tudo. Menos à uma tentação." "Nada é mais necessário do que o supérfluo." "Quando eu era jovem pensava que o dinheiro era a coisa mais importante do mundo. Hoje eu tenho certeza!" Tais frases geniais recheadas de deliciosa ironia e um humor cortante mas refinadaço, saíram da cuca deste cara aí acima, o pensador, o escritor, o polêmico, o maldito, o maravilhosamente criativo Oscar Wilde, aqui mostrado nesta bela caricatura feita pelo caricaturista espanhol Pol Serra que ilustra maravilhas nas terras da Espanha. O link para o site dele é http://polserra.blogspot.com/

26 setembro 2013

Yuri Lima, artista plástico que mantém viva a bela arte do entalhe

A arte da gravura sempre teve uma forte presença na Bahia. Notadamente a xilogravura onde despontaram grandes nomes, habilidosos gravuristas, notáveis entalhadores. Entalhar é arte que requer do artista grande habilidade no manejo da goiva, que não admite erros ao escavar a delicada madeira. H. Lima, foi um dos maiores entalhadores aqui desse afrotorrão, sendo tão bom quanto artistas consagrados que adotaram tão notável arte como forma de expressão, como por exemplo Calazans Neto e Edízio Coelho que nela fizeram fama. Em sua maioria, os artistas plásticos baianos atuais parecem ter colocado de lado a xilogravura e o entalhe, talvez pelo fato de entalhar ser uma arte que requer um considerável esforço maior ou talvez por optarem por novas formas de expressão. Qual não foi minha surpresa ao saber que o artista Yuri Lima estava mostrando seus trabalhos entalhados em madeira e pintados com tinta acrílica. Surpresa em dobro e agradabilíssima, já que Yuri é filho de H. Lima e seguidor de sua arte de bem manejar a goiva e os pincéis. Fui ver de perto a mostra de Yuri que rolou no Centro Cultural que fica bem ao lado da Prefeitura de Salvador e pude comprovar que ele herdou o talento paterno e seguramente há de trilhar uma carreira tão brilhante quanto à de H.Lima. Aproveitei para posar com os meninos ao lado do artista, próximo a um dos seus trabalhos que certamente cumprem bem a missão de manter viva a bela arte do entalhe na madeira. Axé, Yuri!

19 setembro 2013

Meio ambiente, Ilha do Fogo e o povo de Juazeiro e Petrolina contra arbitrariedade do Exército

O Rio São Francisco banha, entre outras, duas cidades importantes do glorioso nordeste brasileiro, Juazeiro, pelo lado da Bahia, e Petrolina, pelas margens pernambucanas. Entre elas fica a aprazível Ilha de Fogo, patrimônio indissociável da população que habita ambas as cidades tão cantadas em verso e prosa. Não se deve confundir a baiana Juazeiro, a qual estou me reportando, com Juazeiro do Norte, que fica no Ceará, famosa por ser a terra do lendário Padim Padre Ciço. Juazeiro é terra do notabilíssimo João Gilberto, de Ivete Sangalo, de Galvão, poeta e letrista dos Novos Baianos, e gente importante no cenário futebolístico tais quais Nunes, camisa nove do Flamengo, que jogou ao lado de Zico e Luís Pereira, que foi zagueiro da seleção brasileira de futebol, além de Daniel Alves, lateral titular do Barcelona e do nosso auriverde selecionado. Tive a felicidade de morar na doce Juazeiro por alguns anos e fui frequentador da Ilha do Fogo, onde ia me divertir, mergulhar, nadar lépido qual um Cielo, apreciar a bela vista insular do pôr-do-sol, jogar conversa fora com amigos espairecendo a mente e levar a criançada para uma jornada garantida de lazer. Agora fico sabendo que o Exército pernambucano conseguiu na Justiça de lá, sabe-se lá com que argumentos, o direito de se apossar da Ilha sob pretexto de usá-la para treinamento militar, proibindo assim o acesso aos seus legítimos donos, os moradores. Fico imaginando se algum oficial tomado por alguma delirante paranoia está com receio de que a Ilha do Fogo possa se tornar uma nova Pearl Harbor, sujeita a fulminantes ataques de povos inimigos do Brasil. O fato é que na sua pretensão os militares não levam em consideração a vontade popular e baianos e pernambucanos que há décadas frequentam a Ilha do Fogo, em que comerciantes locais vivem honestamente da venda das suas mercadorias aos ribeirinhos e onde o povo vai para respirar o que ainda resta de natureza nestes tempos de agressão ao meio ambiente. Durante 20 anos o povo brasileiro sofreu horrores com o autoritarismo militar, como indicam livros diversos e minisséries da Rede Globo, que aliás recentemente pediu desculpas ao povo deste país por ter apoiado o golpe militar. Quem acredita que este tempo autoritário e de decisões arbitrárias passou deve ficar atento ao que ocorre na Ilha do Fogo, entre Juazeiro e Petrolina e unir-se aos moradores, que estão amplamente cobertos de razão neste justíssimo protesto pacífico. O Exército, mesmo sentindo a pressão popular, não desistiu de suas pretensões ilegítimas. E numa jogada que parece ter surgido da mente torta de algum político oportunista, adotou uma atitude que se pretende conciliadora e magnânima, resolveu "permitir" que os moradores tenham acesso controlado à Ilha do Fogo nos domingos e feriados, como se fosse um ato de grandeza permitir que os legítimos donos da Ilha do Fogo, o povo, possa ter acesso ao que é, ao que foi e sempre será seu.

12 setembro 2013

Mello, cartunista.Um PHD em cartuns e caricaturas



Se o Ceará ficou famoso por fabricar humoristas bons de palco, telinha e telão, como o Chico Anysio, Minas Gerais se notabiliza por nos agraciar a todos com grandes cartunistas, um magote de gente boa de traço e de ideias. Recentemente, mui recentemente, descobri Mello, um cartunista mineiro que tem um trabalho de babar, transitando da caricatura ao cartum e à ilustração, exibindo um fino traço. Uma beleuza essa carica do meu rechonchudo ídolo, Ronaldinho Fenômeno, cuja concepção tem uma fragrância do Loredano, outro ídolo meu. É só bater os olhos para ver que Mello tem um traço personalíssimo e uma abordagem que mostra que o cara é apetrechado de um talento invulgar que honra a tradição mineira de produzir cartunistas e artistas gráficos geniais como Ziraldo, Caulos & Cia. Grande Mello. Quem quiser ver mais do trabalho de Mello, basta clicar aqui: http://mellocartunista.blogspot.com.br e também no site do Brazil Cartoon, http://www.brazilcartoon.com/blog/Mello

10 setembro 2013

Roqueiros David Bowie e Iggy Pop by Jim Hopkins


Hoje dei uma passadinha no blog desta fera da caricatura americana que se chama Jim Hopkins com a intenção de surrupiar, devidamente não autorizado, alguns dos suas magníficas caricas para postar em meu bloguito. A pescaria foi boa e fisguei este magistral desenho do David Bowie e este magnífico Iggy Pop. De repente, entre tantos modelos vi um rosto que conheço bem, já que vejo diariamente no espelho, ou seja, euzinho ao lado de uma gang suspeitíssima. Cheguei a pensar que podia ser um daqueles cartazes de "procura-se" que a gente vê nos filmes da terra do Tio Sam. Acabei descobrindo que aquela galera toda é composta de caricaturistas de países diversos. E o Jim me colocou entre estas feras, veja você. Fiquei pejado do mais lídimo orgulho por ter o reconhecimento de uma fera assim. Aqui na Bahia, caras com o talento dele a gente define como "o cão de calçolão chupando manga". Poliglota que sou, digo pra vocês que lá nos States seguramente devem dizer que Jim é "a devil in a enormous panties licking mango".  Na verdade, o verbo deveria ser sucking, mas tal verbo na Terra do Tio Sam, por questões sexofilosóficas não é visto com bons olhos, nem escutado por bons ouvidos.Para ver mais dos trabalhos do Jim Hopkins clique neste link: http://mugitup.blogspot.com/

Biratan Porto, rei da caricatura e soberano do cartum, pintando o Set


Diversos colegas caricaturistas espalhados pelo Brasil e que se dizem meus amigos fazem caricaturas minhas mostrando um total desrespeito à minha ilustre e imaculada pessoa. É dor de cotovelo desta gentalha que inveja meu nobre sangue indigo blue. Pretendo publicar aqui as caricaturas que estes amigos fizeram ou ainda vão fazer de mim só para mostrar minha grandeza d'alma. Inauguro este Pintando o Set com esta formidável caricatura do piramidal Biratan, paraense lá de Belém, cidade onde nasceu Jesus, segundo certo filosófico jogador de futebol. Bira faz caricaturas geniais com letras do nome das vítimas. Ele pensa que está seguro por estar milhares de quilômetros longe de mim. Deixa estar, jacaré. Dia desses pego um avião e vou aí lhe encher a fuça. De elogios, é claro, que você merece todos e mais uma pletora deles.
Biratan Porto pode ser encontrável no Facebook, onde desfila todo seu charme de nobre mameluco. Ele também mantém um blog que nosotros podemos acessar para ter acessos de riso. Basta clicar no link:
http://biratancartoon.blogspot.com/

05 setembro 2013

Yuri Lima e seus entalhes que mostram a Bahia

Nesta informatizada era, grandes contingentes de artistas andam buscando novas formas de expressão em meio a bites, bytes, kilobytes, megabytes, gigabytes. Mas há os que seguem valendo-se de um singelo lápis para passear sua arte pelos caminhos da criatividade. Ou de um trabalhoso bico-de-pena. Ou de pincéis e tintas. Ou de goivas afiadas esculpindo a madeira, como é o caso do meu amigo Yuri Lima, gravador dos bons, como já o fora H. Lima, seu criativo pai, um grande ser humano e talentoso artista que enriqueceu com seus entalhes maravilhosos o panorama artístico desta afrocity chamada Soterópolis. Yuri mostra que traz em seu sangue os genes da boa arte, herdados de H. Lima, seu zeloso genitor. E esses providenciais genes garantem a boa qualidade dos 20 trabalhos de entalhe que Yuri vai expor a partir da próxima segunda-feira, 09 de setembro deste 2013, às 18 hs, no Centro de Cultura da Prefeitura de Salvador, na Praça Municipal ao lado do Elevador Lacerda. Quem gosta de arte entalhada em preto e branco ou em cores deve dar uma passadinha no Centro de Cultura e dar uma conferida no trabalho de Yuri Lima, um seguidor à altura de H. Lima, o cultuado Lima Limão, meu fraterno amigo, um grande entalhador baiano.