08 março 2017

Finitude / Setubardo, o maior dos poetas menores

Essa moça tece a teia
Que minh'alma inerme enleia.
Me esquivo dela qual o diabo da cruz
E quando me creio seguro,
Olha ela aí, meu Jesus!
C'est fini a calmaria.
Tornados, borrascas, procelas,
Tufões, ciclones, querelas,
Psique em desarmonia.
( 01/08/10)