20 março 2017

Para o gajo Fernando Pessoa uma acrílica que canta em cores.

 "Qualquer música. Ah, qualquer, logo que me tire da alma esta incerteza que quer qualquer impossível calma." Lindos esses versos de Fernando Pessoa, gajo muito giro, poeta mais que inspirado que no início do século passado escrevia essas coisas que até nos dias atuais seguimos lendo pra lá, muito pra lá de embevecidos. Inspirado pelos versos do bardo lusitano, pintei essa tela usando tinta acrílica sobre tela. E quando a pintei, caro Pessoa, fique certo que em minh'alma não vagava incerteza alguma.
(22/04/14)