04 abril 2017

Travecos made in Brazil

 
O traveco é uma instituição auriverde, um patrimônio nacional e um dos mais cobiçados produtos de exportação deste patropi abençoá por Dê. Os franceses, por exemplo, se curvam- e bote se curvam nisto- ante nossos les travequês delapatri que podem ser encontrados às centenas no Bois de Bologne caprichando no biquinho e falando no idioma de Mollière e de Zola lindas palavras como ménage à trois e voulez-vous le boquettê, missiê? Já na terra de Dante nossos estóicos traveconni agitam a massa, coisa que o Barrichello nunca conseguiu quando estava na Ferrari. Aqui nesta Soterópolis de Carla Peres e de loiras e morenas do Tchan, os travecos sofrem uma desleal concorrência e têm de rebolar para ganhar o pau, digo, o pão de cada dia. Por sorte, contam em sua defesa com o CATSO ( Centro de Amparo aos Travecos Soteropolitanos Oprimidos ), que é um órgão vibrante que está aí para provar que as bibas baianas não são de fugir do pau não, senhor. Ora, que despautério!
(Public. origin. 21/03/12)